sexta-feira, 22 de abril de 2011

Documentários em Geral / Vídeo: Haiti, o país dos Rest Avec

                                              


Assisti a esse documentário recentemente, confesso que me emocionei..... também tive uma sensação de vergonha, impontencia e principalmente senti uma revolta da comunidade internacional, das ONG's. É triste e revoltante pensar que todo aquele dinheiro arrecadado para a recuperação do país apos o terremoto foi desviado para os bancos internacionais. E pelo contrario, o Haiti não precisa de tanta segurança, são milhões e milhões investitos em armas, pra que?  Os haitianos precisam de educação, e principalmente oportunidade. Quando terminei de assitir esse documentário, vi que os verdadeiros miseráveis são as autoridades mundiais.

Parabéns para o canal ESPN BRASIL, responsável pela produção. Bom saber que há jornalismo dessa qualidade no Brasil, já tive a oportunidade de assistir vários documentários excelentes sobre o esporte brasileiro que boa parte da midia esconde. Parabéns ao  Lúcio de Castro pelo roteiro e reportagem.


Comentário do Lúcio de Castro abaixo:

A liderança do Brasil na ocupação das tropas da ONU no Haiti desde a criação da MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti) em 2004, é responsável por uma situação que se repete desde então: a constante presença de equipes de jornalismo brasileiras no país mais pobre do ocidente.

O retrato da absoluta miséria em que vive o país caribenho, onde antes mesmo do terremoto de 12 de janeiro de 2010 (cerca de 300 mil mortos) mais de 80% da população vivia abaixo da linha da pobreza, com menos de um dólar por dia, as cenas de pobreza, crianças nas valas negras em meios aos porcos e as dramáticas imagens que podem ser captadas para onde a câmera apontar, são no Brasil recorrentes e repetitivas nesse período pós-MINUSTAH.

O especial “Haiti, o país dos Rest Avec” optou por fugir da tentação da simples constatação de tal miséria e exibição dessas imagens recorrentes e saiu em busca de algumas respostas para tais cenas. Para o quadro de miséria haitiano. Dando voz aos haitianos para tentar entender o quadro atual e o contexto histórico para tal quadro. Mais do que isso: o especial procura respostas na sociedade haitiana para questões como:

- Em meio a esse quadro de miséria absoluta, sem saúde básica, educação e serviços funcionando plenamente, faz sentido a utilização de mais de 800 milhões de dólares por ano por essa força militar?

- Desde 2004, quais foram os avanços alcançados pela missão da ONU?

- Qual é o papel das mais de 200 ONGs que estão no Haiti e o que aconteceu com os bilhões arrecadados pós-terremoto?

- O chamado “mundo humanitário” tem funcionado no Haiti?

Paralelo a essas perguntas e respostas, o especial mostra o talento dos habitantes do país vizinho a Cuba e Jamaica para o esporte, que poderia ser uma potência olímpica como os vizinhos se existissem oportunidades. E a história dos “Águias Negras” de Belair, populosa favela de Porto Príncipe, o time mais popular do país, que perdeu o campo de treinamento após o terremoto. Um jogo do campeonato haitiano de futebol e a realidade do esporte mais popular do país.

O especial mergulha ainda em um tabu pouco comentado fora do Haiti: os Rest Avec Vous, ou simplesmente “Rest Avec”, como são conhecidas no Haiti as crianças entregues por suas famílias e que passam a viver praticamente em regime de escravidão, desempenhando serviços gerais, sem estudo ou maiores direitos. Estima-se que existam 300 mil “Rest Avec” no Haiti. Depois do terremoto, milhares dessas crianças tem sido vítimas do tráfico internacional de menores. E mostra ainda o trabalho da religiosa brasileira Maria Aparecida Scatolini na recuperação dessas crianças. Na verdade, o título do especial "Haiti, o país dos Rest Avec" tem a ver muito mais do que a questão das crianças que compõe essa camada praticamente invisível da sociedade haitiana. "Rest Avec" é também a postura do mundo em relação ao Haiti, esquecido e abandonado na ordem mundial, lembrado muitas vezes apenas por espertalhões na captação de fundos que nunca aparecem.

Nos vídeos abaixo, você pode assistir ao Especial completo dividido ou o download em cinco partes:


http://www.mediafire.com/download.php?m467j0u1qeo0psl
http://www.mediafire.com/download.php?tcgklsngjneu98k
http://www.mediafire.com/download.php?bcmb3mmw4a3ur3y
http://www.mediafire.com/download.php?1cn6ismpg970bq4
http://www.mediafire.com/download.php?hwp9g7bqxwmswvu

OBS: Foi uppado e melhorado a partir da versão stream que o canal começou a disponibilizar em partes.
cretidos:*irineudocs*




PARTE 1

video

Parte 2

video


Parte 3
video


Parte 4

video

Parte 5:

video


Roteiro e reportagem: Lúcio de Castro
Imagens: Sidney da Matta
Edição: Denis Gavazzi
Edição de imagens e finalização: Pedro Tatto e Fauze Saad
Direção de jornalismo: José Trajano

Nenhum comentário: